27 de agosto de 2011

Crítica: Amor por contrato

Quando li a sinopse de "The Joneses" (ou "Amor por contrato", título em português) pensei em se tratar de mais uma comédia romântica dentre tantas outras, mas eu estava enganada.
O filme conta a história de uma falsa família que usa a aparência bem sucedida e perfeita para incitar seus vizinhos a comprarem os produtos que ostentam, mas a família - que na verdade são profissionais de uma empresa de vendas - usam suas técnicas de "marketing oculto" para vender seu estilo de vida a toda vizinhança.

No entanto as coisas não saem como planejado e Kate Jones (Demi Moore), que é a líder da célula, precisa por ordem na equipe problemática enquanto tenta lidar com o sentimento que desperta no falso marido (David Duchovny).

Eu li muitas críticas excelentes em relação a esse filme, mas confesso que não compartilhei da mesma opinião. Apesar do tema central ser criativo e até polêmico, achei que o roteiro se perde em uma narrativa lenta e o romance insosso comprova que não houve muita química entre o Sr. e a Sra. Jones.

Na minha opinião a parte alta do filme é ironicamente a cena mais triste, que é quando um dos vizinhos é encontrado pela sua esposa afogado na piscina, enquanto estava amarrado ao seu mais moderno cortador de gramas. A cena forte traz à baila uma reflexão interessante, já que o vizinho se mata após inúmeras dívidas contraídas para tentar alcançar o padrão de vinda dos Jones, que na verdade nem família eram.

Há uma frase conhecida que diz mais ou menos assim: "Passamos a vida inteira comprando coisas para agradar pessoas que nem gostamos", e é esse espírito que o final do filme retrata. Até que ponto as pessoas vão com seu consumismo desenfreado, muitas vezes norteada pela inveja? Por que buscamos a felicidade em bens materiais se sabemos que não são essas coisas que vão nos trazer paz de espírito?

Infelizmente o assunto poderia ser melhor utilizado no filme, pois o roteiro fraco não o sustenta. Por esse motivo, só ganha duas estrelinhas na minha opinião.




Postado por Renata A às 00:02

5 comentários:

❀тєcα❀ disse...

Oi tudo bem?Você fez uma visitinha no meu blog e eu estou aqui pra conhecer o seu, que é lindo e tem posts realmente muito bons, parabéns!

Quanto ao filme eu não havia visto ainda vou anotar pra ver qualquer dia e tirar minhas conclusões :D

Beijocas!

Alê disse...

Oie,

Vim agradecer a visita e pedir licença pra ficar,

**Vi esse filme e não gostei, também achei fraco... esperava mais,


Menina, um domingo abençoado,


bjkas mil

Carol Daixum disse...

Oi amiga!
Muito bacana a ideia do filme! Pena que não faz jus, né?! =/
Tá no cine?! Nem sabia da existência desse filme. Vou assistir! =)
Ah! Volteiii com o bloguitcho hehehehe!!!

Beijo,
Carol

Maíra disse...

Oi querida, que bom que gostou do post ;) fique atenta, daqui a pouco posto mais ;) tem milhares de brushes, vai ter bastante post sobre isso ;) mas fiquei feliz que tenha gostado dos que eu coloquei ;)

Eu não conhecia esse filme, mas a história parece um drama então? achei interessante a forma como colocou, e acho que é isso mesmo, as pessoas fazem de tudo para apenas ter Status, acho isso realmente ridiculo, nenhuma coisa materal traz a eterna felicidade ;)

adorei, vou ver se consigo baixar esse filme ;)
Beijos :*
Boa semana!

Débora disse...

Que pena paraecia um filme tão bom :(
Bjos, seguindo aqui :)
http://tuttifrutticomcanela.blogspot.com

Postar um comentário