16 de setembro de 2011

Quando um homem ama uma mulher

Sei que parece egoísta (e realmente é), mas qual mulher não deseja um homem que vá até as últimas consequências por ela? Somos tão inseguras que por mais que saibamos que um homem nos ama, só temos certeza disso quando esse sentimento é posto aos extremos.

Já tinha assistindo "Quando um homem ama uma mulher" quando tinha uns 13 anos e lembro o quanto fiquei apaixonada pela história e pelo papel do Michael Green (Andy Garcia). Resolvi assistí-lo novamente dez anos depois e fiquei tão emocionada quanto a primeira vez.

O filme conta a história de um casal apaixonado e feliz, onde tudo parecia perfeito. Os dois tinham bons empregos, tinham duas lindas filhas e se amavam, mas o lar começa a se desestruturar quando Alice Green (Meg Ryan) começa a exagerar nas bebedeiras, até que seu vício pelo álcool se torna insustentável.

É engraçado perceber como o vício é cruel, pois Michael já se casa com sua bela esposa... alcoólatra, mas não percebe isso. Os porres às noites e as ressacas matinais pareciam fazer parte de um divertimento para ambos, mas o vício já estava ali há anos como um monstro sendo alimentado dia após dia prestes a explodir a qualquer momento.

O ápice do alcoolismo de Alice Green se dá quando ela chega em casa completamente bêbada e sua filha de oito anos a flagra bebendo uma garrafa de vodka no gargalo. A mãe, transtornada pelo álcool, estapeia o rosto de Jess, que vai para o quarto desconsolada. Minutos depois, a menina escuta o som de vidro se espatifando e ao correr para ver o que aconteceu, se depara com sua mãe nua, caída por cima dos vidros quebrados do boxe. Ela então liga para o pai que estava viajando (ele é piloto) e diz equivocadamente que a mãe está morta.

Alice então vai para uma clínica de reabilitação enquanto o marido se desdobra para cuidar das duas meninas na ausência dela. Quando enfim volta, torna-se uma mulher deprimida e amarga e passa a se vitimar e culpar o marido pela sua tristeza. Após uma violenta briga, os dois se separam.


Confesso que senti raiva de Alice por estar sendo tão egoísta enquanto o marido tentava ajudá-la a todo instante. Mas entendemos sua atitude quando ela diz: "Era mais divertido quando eu ficava de porre, desmaiava e você juntava os pedaços, não era?". Alice agia como um animal acuado que ataca por medo, ela temia perder o amor do marido por não ser mais divertida, pois ela se achava melhor quando estava "alta".

"Quando um homem ama uma mulher" é uma linda história de amor com um final feliz, mas também com todos os obstáculos, sonhos desfeitos e corações quebrados que qualquer relação possui. No meu crivo, ganha cinco estrelinhas com louvor.
Postado por Renata A às 13:41

9 comentários:

*Natália* disse...

Nunca vi esse filme, mas ... quem sabe não o vejo depois da sua 'resenha' ?

Saudades, amiga
Beijos

Tsu disse...

Oi Sabor Baunilha!
ASHASH eu joguei muito Resident Evil com meu primo...curtia também Dino Crisis, Mário, Street Figther, Silent Hill...bons tempos.
Monster é um anime único..bem diferente com qualquer coisa q vc está acostumada em se tratando de anime..é algo original, adulto, muito psicológico....E Johann, o monstro do título é....indefinível de tão perfeito.
bjs

http://www.empadinhafrita.blogspot.com

Alê disse...

Assisti a pouco tempo,

Achei de uma persistência,


Bjka

Jana disse...

Oi, Renata ^-^
Olha, eu adoro filmes desse tipo. Sou dauelas que acredita nesses amores de filme. rs Nunca assisti mas vou procurar pra ver. Ainda mais com a Meg, como não amar? *-*

Beijos ;*

Aym disse...

eu adoro esse filme também, apesar de eu não fazer a linha romântica, gosto bastante.
beijos
boa semana!

Kell disse...

Oiee!
Td bom?
Nossa, ainda não assisti a esse filme, mas sua resenha me deixou muito curiosa!!
Adoro o Andy Garcia e esse filme realmente parece ser interessante!!
Adorei a dica!
Beiiijos

ps: essa semana é especial lá no blog, estou apresentando oficialmente as colunistas e também me "auto-apresentando", de uma forma bem diferente! Se vc puder passar lá,e dizer o que achou, aagradeço desde já! :)

Kell ^^
http://jornalkell.blogspot.com

Fran disse...

Não sabia que era um filme, conheço a música pq meu ex vivia escutando uahuiaha Achava meio brega até, mas a música é linda, o filme deve ser incrivel tb.
Mas triste né? Não gosto muito de filmes tristes, fico dias sofrendo euihuiee
Ai que depressiva!! Mas eu sou assim, se vejo um filme triste, fico dias com aquilo na cabeça, me imaginando vivendo aquilo.
Mas lê a letra da música, é linda linda!

Beijos
http://www.blogbreakaway.com

Sara disse...

Este filme é bonito demais! Andy lindo, sempre gostei dos filmes da Meg... E a música? DIVINA!

♥MáH♥ disse...

Filme inesquecível. Simples assim

Bjinhos

http://resenhandomm.blogspot.com/

Postar um comentário