1 de outubro de 2011

Lixo Extraordinário


Ando assistindo a bastantes documentários, pois gosto de sair um pouco da ficção para ver a realidade crua e simples que um documentário pode me trazer. Recentemente assisti a Lixo Extraordinário, um documentário sensacional que ganhou (dentre outros) o prêmio Sundance como melhor documentário internacional em 2010, além de ter sido candidato ao Oscar de 2011 (perdendo para "Inside Job").

Lixo Extraordinário narra a trajetória do artista plástico brasileiro Vik Muniz quando este decide fazer seu próximo trabalho em um dos maiores aterros sanitários do mundo: Jardim Gramacho. Sua ideia consiste em criar pinturas com materiais recicláveis em cima de fotografias de personagens que ele encontra por lá. No decorrer da história, vamos conhecendo algumas das pessoas que trabalham nesse lixão, chamados de catadores de lixo (ou catadores de materiais recicláveis, como eles preferem ser chamados).
Conhecemos então Tião, Zumbi, Suelem, Isis, Magna e Irmã. Personagens interessantes e complexos, com bonitas histórias para contar.



Muitos questionaram sobre lixo extraordinário ser apenas uma divulgação do trabalho de Vik Muniz e eu discordo. Ele realmente trata sim do maravilhoso trabalho desse artista brasileiro que ganhou status internacional, mas trata também de uma questão social muito interessante. Vemos, através dos personagens retratados, pessoas que lutam por uma vida melhor ou apenas pela própria sobrevivência, pessoas que são discriminadas por trabalharem nos lixões, mas que encontram em Jardim Gramacho o seu único ganha pão.

É muito interessante assistir ao desenvolvimento dos personagens, que ao se verem diante da possibilidade de uma vida melhor - coisa que antes parecia-lhes impossível, modificam sua maneira de agir perante o mundo. Vik Muniz, ao contrário de muitos outros, preocupou-se com a questão do direito de imagem atribuídos aos personagens de seu trabalho, trazendo à tona uma questão ética importante: Até que ponto podemos usar a imagem das pessoas sem que estes se beneficiem?

Quem gosta de documentários e quem gosta de histórias de vida emocionantes, vale à pena ver Lixo Extraordinário. Uma lição de vida e de reflexão, pois ao nos depararmos com tamanha miséria, com tamanha distinção de classes e de poderes aquisitivos, olhamos para dentro de nós mesmos, em busca de nossas próprias conclusões.

Para quem se interessou em assistir ao documentário, segue abaixo um vídeo do Youtube que possui o documentário completo.


Postado por Renata A às 13:36

6 comentários:

Alê disse...

Boa dica!

Kell disse...

Oii Renata!
Tudo bom?

Nossa, quando vi que vc tinha postado sobre esse doc corri pra ler seu blog! Eu ainda não vii esse!!! Minha professora indicou no primeiro dia de aula, eu vi no Oscar mas ainda não assisti!

Que bom que vc postou, agora assim que passar essa semana de provas, volto aqui pra assistir \o/

Valeu a dica!
Beijokas,
Kell ^^
http://jornalkell.blogspot.com

Tsu disse...

Oi cSabor Baunilha!

Ah esses documentários lançam uma questão interessante mesmo....acaso viu um que chama Ilha das Flores?

Nosaa imagino que as faculs agora estão uma correria, por causa do final do ano. Mas a monografia não é pra ser feita só no último ano do curso?
Opa baixando Monster? Bem, posso dizer que vc vai se surpreender é um anime que não parece um anime...não há nada igual. Lembro que o cara que me vendeu o dvd falou que eu ia amar a obra...depois que vi, fui até ele e agradeci por ter me mostrado o anime...se tornou um dos meus preferidos! Tanto que até pretendo fazer o cosplay do personagem que é o "monstro" do título.
bjs!

Danni disse...

Uau, disponibilizaram inteiro! Parece bem triste, mas é a realidade do Brasil... talvez dos outros países tb, mas não sabemos pq não vivemos...
Tem muitos documentários bons no Brasil. Sabe se tem um site deles? Seria legal pra divulgar... ;)

KINHA disse...

Olá Renata

Eu sou Kinha do blog Amiga da Moda e vim conhecer seu super espaço. Já estou te seguindo. Vou aguardar sua visita e ficarei feliz se me seguir também.

Venha participar do SORTEIO DAS PARCERIAS, só falta vc...

Bjooooooooooooooo.....................
www.amigadamoda1.com

Anônimo disse...

A questão não é simples mesmo, tem uma série de problemas sejam ecológicos ou sociais na manutenção desses locais, muitas pessoas buscam a sobrevivência, mas pagam um preço muito grande. É realmente triste ver que esse tipo de coisa acontece por aqui, basta olhar pela janela.Qtas crianças perdem a infância nesses locais buscando apenas o que comer ou ajudar no sustento em casa. O Estado quer acabar com os lixões até 2014, vamos varrer o lixo e a pobreza pra baixo do tapete.

Postar um comentário